8
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Como proteger seus dados pessoais na Internet

Criptografar dados, proteger documentos com senha e evitar redes de Wi-Fi públicas são algumas das dicas para proteger seus dados pessoais.


Proteger dados pessoais na internet é, mais do que nunca, uma prioridade. Muito frequentemente informações dos usuários são enviadas a anunciantes que enviam publicidade e enchem a caixa de e-mail de spam. Há, ainda, a possibilidade de que esses dados sejam utilizados por hackers, comprometendo sua segurança e privacidade. Saiba como adotar medidas de precaução para proteger dados.

Por que é importante proteger os dados pessoais

A segurança de dados na internet é um tema que muito discutido atualmente. Além das redes sociais e do Google e têm muita informações sobre os usuários, há também os serviços de armazenamento em nuvem, nos quais colocamos documentos importantes e fotos pessoais. Além disso, as empresas registram dados de compras, movimentação, chamadas pessoais e e-mails para vendê-los com fins comerciais e publicitários.


Smartphones ou computadores que não adotem medidas de proteção estão mais suscetíveis ao furto de informações por parte de hackers. Assim, os usuários têm mais chances de serem vítimas de fraudes, roubo de identidade, operações ilegais, extorsão, danos graves ao sistema do seu dispositivo e perda de informações relevantes.

Como proteger seus dados pessoais na Internet

Há algumas medidas que podem ser adotadas para aumentar o nível de proteção de dados pessoais. São elas:

Instalar um antivírus

Um antivírus de confiança é fundamental para detectar ameaças contra a segurança na rede. É recomendável optar por um programa confiável e sempre atualizá-lo. Isso ajuda a detectar vírus ou programas espiões.


Neste link você encontra algumas dicas de como escolher os melhores antivírus gratuitos.

Usar a autenticação em duas etapas

A autenticação dupla é um processo de dois passos para comprovar sua identidade e ter acesso a um serviço ou conta. Esse recurso oferece segurança adicional para o usuário assim que quiser acessar redes sociais, contas de e-mail ou qualquer outro programa com senha.


Com esse sistema, é solicitado um código de uso único enviado ao celular do usuário, ou pedida uma resposta a uma pergunta secreta, definida pela própria pessoa anteriormente. Outros serviços também emitem alertas caso a conta tenha sido acessada de outro país.

Para configurar uma conta com autenticação dupla, basta apenas alterar os ajustes de segurança de Outlook, Gmail, Yahoo!, WhatsApp e outros serviços que tenham o recurso.

Fazer cópias de segurança ou backups

Ter o respaldo de uma cópia de segurança de arquivos importantes é algo essencial caso haja falha no sistema operacional ou invasão hacker. Para isso, é possível usar pendrives, discos externos ou serviços de armazenamento na nuvem.

Criptografar os dados

A criptografia de dados pode ocultar informações furtadas, fazendo com que elas fiquem ilegíveis e, portanto, não possam ser divulgadas. Esse recurso é bastante útil, por exemplo, em caso de perda ou furto do computador. É possível criptografar todo o disco rígido de Mac ou Windows a partir dos ajustes de segurança.


Quem tem um PC, acesse (com a conta de administrador) o menu Iniciar > Configurações > Atualização e segurança > Criptografia do dispositivo. Se a opção não aparecer, é por que o recurso não está disponível. No Mac, clique em Preferência do sistema > Segurança e Privacidade > FileVault e clique em Ativar FileVault.

Se seu PC não for compatível com a possibilidade de usar criptografia de dados, é possível baixar o programa BitLocker ou o software VeraCrypt para cifrar os dados.

Proteger os documentos de Word com senha

É possível proteger informações confidenciais restringindo o acesso mediante senha. No caso de arquivos em Word, por exemplo, é bastante importante protegê-los para impedir sua abertura e/ou modificação. É importante, ainda, manter as senhas salvas em algum documento para que você consiga abrir os arquivos depois.

Dicas adicionais

  • Não sincronize seus arquivos se não for necessário: em alguns dispositivos, a sincronização de arquivos, fotos e vídeos se ativa automaticamente, mas existe a possibilidade de desativar esta opção ou decidir que tipo de arquivo deve ser sincronizado na nuvem.
  • Use senhas sólidas e únicas: é recomendável criar diferentes senhas, compostas por letras, números e símbolos. É possível, ainda, optar por um gerador de senhas de confiança, que ajudará a criar senhas fortes. Alguns exemplos de serviços que fazem isso são Bitwarden, 1Password</bold> ou <bold>Dashlane..
  • Não clique em links enviados por estranhos: pode-se tratar de um ataque de phishing;
  • Mantenha atualizados softwares e apps: normalmente, as atualizações incluem melhorias em segurança;
  • Configure as opções de privacidade nas redes sociais: os dados divulgados nas redes sociais, visíveis a muitas pessoas, podem ser usados por criminosos que usam suas informações pessoais para responder perguntas secretas e obter senhas;
  • Evite redes de Wi-Fi públicas: muitas redes de Wi-Fi gratuitas são criadas por hackers com o objetivo de roubar informações. Se precisar fazer uso de alguma, não compartilhe dados pessoais ou acesse contas de banco, por exemplo.
  • Use uma VPN de confiança: para cuidar da segurança e privacidade enquanto navega na Internet. Algumas dicas de VPN são Surfshark, NordVPN ou ExpressVPN.


Foto: © 123rf.com, Unsplash.com
Este documento, intitulado 'Como proteger seus dados pessoais na Internet', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.
1 vote - 3.0/5

1 Comentário


Eeee