Montagem de um PC: montagem do processador

Junho 2017

O que é e qual a função do processador

O processador é o circuito integrado chave do computador, o que realiza os principais cálculos. Os processadores existem em diferentes formatos que podem ser classificados em duas famílias: Socket e Slot.

Como é o socket ZIF

No momento da instalação de um processador Socket ZIF (Força de Inserção Zero), deve-se ter o cuidado de levantar a pequena alavanca, situada na borda do socket, inserir delicadamente o processador, prestando atenção para que a marca situada no canto do processador coincida com a marca do suporte (consulte a documentação sobre a sua placa-mãe):

Instalação de um processador no ZIF

Em seguida, basta baixar a alavanca e o processador será instalado.

Como se apresenta o Slot

A montagem de um CPU no Slot (fenda) também é simples, para começar, instale o suporte de conexão que vem com a placa-mãe. Em seguida, basta inserir o processador na fenda como se fosse um cartão de memória (só entra de uma maneira).

Como instalar um dissipador térmico ativo

Para os processadores montados nos suportes ZIF, é absolutamente indispensável instalar um dissipador de calor térmico (radiador) e um ventilador que não é necessariamente fornecido com o processador. Na maior parte das vezes, estes dois componentes são vendidos em um só bloco chamado dissipador térmico ativo (ventirad):

Ventirad

Na ausência de um radiador, o processador se queimaria alguns segundos após ligar o computador. É recomendado aplicar uma camada de massa térmica (gordura de silicone) sobre o processador que estará em contato com o radiador para aumentar a superfície de contato entre o processador e o dissipador térmico para melhorar a dissipação do calor. A maior parte dos dissipadores térmicos já possui uma fina camada de massa térmica, não sendo então necessário acrescentar mais.

Encaixe uma das pinças do radiador no conector ZIF e engate suavemente o segundo. O radiador deve ser centrado corretamente e estar em contato com toda a superfície do processador. É importante dar especial atenção ao sentido da montagem do radiador: a reentrância na parte inferior do radiador deve estar no nível da parte emergente do socket. Por outro lado, tenha o cuidado para não forçar, porque a parte central do processador (em silício) é frágil e a mínima fissura pode danificá-lo de maneira irreversível:


Por último, ligue o cabo de alimentação do ventilador ao conector correspondente na placa-mãe. Recomendamos colocar o cabo do ventilador de modo que não impeça a rotação das pás do mesmo.

Existem igualmente alternativas para os dissipadores térmicos, conhecidos por serem barulhentos: o ventilador à mudança de fase (congeladores miniaturas) que é a solução mais eficaz, mas muito cara, o ventilador de ar frio silencioso (Peltier), silencioso mas instável, e o ventilador kit watercooling (kit de resfriamento), estável, eficaz e silencioso. Incluem um reservatório de água, uma bomba, um trocador de calor e um bloco de água, que absorve o calor do processador.

Também existem soluções de software que desativam as tarefas não utilizadas do processador, e abaixam a temperatura.

Como configurar um processador

Nas placas-mãe antigas, a velocidade de processador era configurada com pontes ou jumpers. Um jumper é um tipo de condutor usado para conectar dois pontos de um circuito eletrônico.


Nas placas-mãe mais modernas, sem pontes (jumperless), detectam automaticamente a velocidade do processador e permitem alterá-la manualmente pelo BIOS. Porém, o princípio é o mesmo nos dois casos e consiste em definir uma frequência para o barramento de dados da placa-mãe (FSB - Front Side Bus), assim como um coeficiente multiplicador do processador.

As pontes ou jumpers

Os jumpers são pequenos pedaços de metal revestidos de plástico que permitem a passagem da eletricidade, atuando como um interruptor:


Se você não quiser alterar manualmente a velocidade do processador e quiser deixar a velocidade padrão, pule esta seção:

Scema do jumper)

Existem dois tipos de jumpers que servem para configurar o processador: os jumpers que configuram a velocidade do processador e aqueles que configuram a tensão do processador.

A velocidade do processador corresponde à frequência interna da placa-mãe (ou, mais exatamente, a do seu barramento de dados, FSB), multiplicada por um coeficiente. Assim, as placas-mãe mais antigas possuem jumpers que servem para descrever a velocidade da placa interna, e outros, para configurar o coeficiente multiplicador.

A posição destes jumpers na placa-mãe são descritas no manual da sua placa-mãe. É recomendado efetuar estes ajustamentos de maneira a ter melhor velocidade possível para a placa-mãe e, em seguida, ajustar o coeficiente multiplicador do processador com a velocidade ideal.

Para concluir, deve-se configurar a voltagem da CPU por jumpers. De um modo geral, são possíveis as voltagens de 3.3 V, 3.45 V (tensão habitual de vários processadores) e 3.6 V.

Veja também


PC Assembly - Installing the processor
PC Assembly - Installing the processor
Ensamblaje del ordenador (PC): Instalación del procesador
Ensamblaje del ordenador (PC): Instalación del procesador
Assemblage d'un PC - Montage du processeur
Assemblage d'un PC - Montage du processeur
Assemblaggio di un PC - Montaggio del processore
Assemblaggio di un PC - Montaggio del processore
Última modificação: 17 de junho de 2017 às 10:17 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Montagem de um PC: montagem do processador', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.