0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Oracle - Metodologias de backup

Os backups do sistema no NT ou UNIX (do tipo Dump ou TAR) devem ser feitos semanalmente. Os bancos de dados Oracle podem ser salvos parando o banco de dados ou executando a operação de backup, diretamente.

Todos os arquivos de controle, de dados e de arquivos alojadores devem ser salvos ao mesmo tempo, para garantir a integridade e a coerência das restaurações.

Saiba que, mesmo se os alojadores REDO forem salvos, eles não devem ser restaurados sem que o "On-line REDO logs" sejam perdidos ou alterados.

Você deve sempre restaurar utilizando os "On-line REDO logs" e os arquivos de controle mais recentes. Se formos obrigados a usar os arquivos de controle restaurados a partir de um backup, deveremos usar a opção USING BACKUP CONTROLFILE no comando de restauração (Restore).

Importar/Exportar


Todos os procedimentos de backups devem ficar alojados para poderem ser examinados; na verdade, alguns problemas de corrupção de dados, tais como os caracteres especiais ilegíveis em uma gravação, só serão detectados nos procedimentos de exportação.

Arquivo Logging


O arquivo logging é recomendado para todos os bancos de dados Oracle.
O arquivo logging é automático; ele pode consumir recursos de disco em um ambiente altamente ativo. Se uma restauração é necessária, o sistema pedirá os Arquivos logs e executará as restaurações a partir deles.
Os arquivos logs permite restaurações eventuais.

Para os backups imediatos, os arquivos logs são necessários.

Para controlar o destino e a frequência do log dos arquivos logs, você pode encontrar as configurações no INIT.ORA.



Este documento, intitulado 'Oracle - Metodologias de backup', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

0 Comentário