Oracle - Ciclo de vida dos cursores

Faça uma pergunta
A compreensão do ciclo de vida e do funcionamento dos cursores, ajuda a otimizar os aplicativos que executam as consultas SQL.

As etapas, na execução de um cursor, são :
  • Abertura de um cursor: uma estrutura de memória é alocada para o cursor na memória privada do processo do servidor, no servidor associado à sessão (UGA User Global Area). Observe que nenhum pedido SQL ainda foi associado ao cursor.
  • Percurso do cursor: um pedido SQL está associado ao cursor. A representação do percurso do pedido, incluindo seu plano de execução, que descreve como o motor de SQL executará o pedido SQL, é baixada no Shared Pool, mais precisamente, no cache de biblioteca. A estrutura na UGA é atualizada para armazenar um ponteiro para a área associada com o cursor, no cache da biblioteca.
  • Definição das variáveis de saída: o pedido SQL retorna os dados, razão pela qual as variáveis alojadoras devem ser definidas. Esta definição também é necessária para os pedidos "Delete", "Insert" e "Update", que utilizam a cláusula "RETURNING".
  • Ligação das variáveis de entrada: se o pedido SQL usa variáveis associadas, elas devem ser fornecidas. Nenhuma verificação é feita durante a ligação. Se valores inválidos forem transmitidos, um erro de execução será acionado.
  • Execução do cursor: nesta fase, os pedidos SQL são executados. Dependendo do motor do banco de dados, a fase de execução efetiva pode ser diferida para a fase de Fetch.
  • Fetch do cursor (recuperação do conteúdo): se o pedido SQL retornou um resultado, é nesta fase que ele é recuperado. Em geral, é nesta fase que o processamento é realizado.
  • Fechando o cursor: os recursos associados ao cursor na UGA são, automaticamente, liberados. O cursor no cache da biblioteca não é excluído para atender possíveis utilizações futuras.


A imagem abaixo ilustra o ciclo de vida de um cursor.






Jean-François Pillou

Nosso conteúdo é produzido em colaboração com especialistas em tecnologia da informação sob o comando de Jean-François Pillou, fundador do CCM.net e diretor digital do Grupo Figaro. CCM é um site sobre tecnologia líder em nível internacional e está disponível em 11 idiomas.

Mais informações sobre a equipe do CCM

Veja também