O sistema de arquivos

Os discos rígidos, por menores que sejam, possuem milhões de bits, o que exige organizar os dados para poder localizar as informações armazenadas. Este é o objetivo do sistema de arquivos. Existem diferentes tipos de sistemas de arquivos e cada sistema operacional é compatível com um grupo deles.

O que é um sistema de arquivos

Um disco rígido contém várias bandejas circulares que giram em torno de um eixo. As pistas (zonas concêntricas escritas de um lado e do outro da bandeja) estão divididas em quartos chamados de setores (com dimensão de 512 bytes).

A formatação lógica de um disco possibilita criar um sistema de arquivos no mesmo, que vai permitir que um sistema operacional utilize o espaço no disco para armazenar e utilizar os arquivos. O sistema de arquivos baseia-se na gestão dos clusters (unidades de alocação), ou seja, a menor unidade de disco que o sistema operacional é capaz de gerenciar.

Um cluster é constituído por um ou vários setores. Assim, quanto maior um cluster, menos entidades do sistema operacional ele terá que gerenciar. Por outro lado, já que um sistema operacional só sabe gerenciar unidades de alocação inteiras, ou seja, que um arquivo ocupa um número inteiro de cluster, o desperdício é ainda maior se houver setores por cluster. Compreende-se, então, a importância da escolha do sistema de arquivos.

Tipos de sistema de arquivos

A escolha do sistema de arquivos deve ser feita de acordo com o sistema operacional utilizado. Geralmente, quanto mais recente o sistema operacional, maior o número de sistemas de arquivos suportados. A partir do Windows 95 OSR2, podemos escolher entre os sistemas FAT16 e FAT32. Se uma partição tiver mais de 2 GB, o FAT16 é excluído, exigindo o uso do FAT32.

No Windows NT, já podemos escolher também o sistema NTFS. Esse sistema é aconselhado hoje em dia pela Microsoft, pois oferece segurança e desempenho superiores. Desde o Windows 7, o sistema FAT16 já não é mais compatível e os usuários podem selecionar entre FAT32 e NTFS apenas.

Veja na tabela abaixo os sistemas suportados por cada um dos sistemas operacionais:

Sistema operacional Tipos de sistema de arquivos suportados
Dos FAT16
Windows 95 FAT16
Windows 95 OSR2 FAT16, FAT32
Windows 98 FAT16, FAT32
Windows 2000/XP FAT16, FAT32, NTFS (versões 4 e 5)
Windows 7/8/10 FAT32, NTFS
Linux Ext2, Ext3, ReiserFS, Linux Swap (FAT16, FAT32, NTFS)
MacOS HFS (Hierarchical File System), MFS (Macintosh File System)
OS/2 HPFS (High Performance File System)
SGI IRIX XFS
FreeBSD, OpenBSD UFS (Unix File System)
Sun Solaris UFS (Unix File System)
IBM AIX JFS (Journaled File System)

A coabitação de vários sistemas de arquivos

Quando vários sistemas operacionais coexistem em um mesmo computador, a escolha do sistema de arquivos pode ser problemática, pois ela está estreitamente ligada ao sistema operacional. Nesses casos, deve-se levar em conta o fato de que é possível que eles tenham que acessar os dados de uns pelos outros.

Uma primeira solução consiste em utilizar as partições FAT para todos os sistemas, mas com o cuidado de não usar partições maiores que 2 GB. A solução mais adaptada seria, por esse motivo, utilizar um sistema de arquivos adaptado para cada um dos sistemas e dedicar uma partição em FAT para os dados que serão compartilhados pelos diferentes sistemas operacionais.

Foto: © Pixabay.

Nosso conteúdo é produzido em colaboração com especialistas em tecnologia da informação sob o comando de Jean-François Pillou, fundador do CCM.net. CCM é um site sobre tecnologia líder em nível internacional e está disponível em 11 idiomas.
Veja também
Este documento, intitulado 'O sistema de arquivos', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!
Junte-se à comunidade