9
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Diferença entre desativar e excluir a conta do Facebook

Caso você não tenha mais interesse em manter sua conta do Facebook, a rede social oferece duas soluções: desativar ou excluir a conta. Entenda nessa dica qual a diferença entre esses dois procedimentos.



A diferença fundamental entre desativar e excluir uma conta do Facebook é que, na primeira opção, você pode reativá-la facilmente depois, enquanto a segunda é impossibilita qualquer forma de recuperação. Em resumo, podemos dizer que a desativação é temporária e a exclusão, permanente.

Ao realizar uma desativação, sua linha do tempo ficará bloqueada e até mesmo seus amigos não conseguirão mais encontrá-lo, bem como marcar seu perfil em suas publicações. No mesmo sentido, não será possível que uma pessoa inicie uma conversa com você pelo Messenger, mas o histórico de conversas permanecerá salvo.

Para saber como desativar e reativar sua conta do Facebook, clique aqui.

Por outro lado, se você decidir excluir definitivamente a sua página do Facebook, as consequências são muito mais profundas. As principais são exclusão de todas as suas publicações e fotos, impossibilidade de acesso ao Messenger (apesar das conversas continuarem armazenadas no app de seus contatos) e perda de acesso a games e apps cujo login foi feito com a conta do Facebook.

A rede social dá um prazo de 30 dias para você se arrepender da exclusão. Durante esse período, ainda é possível salvar sua conta refazendo seu login. Após essa fase, nada mais poderá ser feito e para voltar ao Facebook você deverá fazer uma nova conta.

Para saber como excluir sua conta do Facebook, clique aqui.

Foto: © I AM NIKOM - Shutterstock.com

Veja também

Este documento, intitulado 'Diferença entre desativar e excluir a conta do Facebook', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

0 Comentário