1
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Assistente virtual: entenda como funciona essa tecnologia

O uso de assistentes virtuais inteligentes é uma das principais tendências da tecnologia para os próximos anos. Baseados em inteligência artificial, assistentes como a Siri, da Apple, e Alexa, da Amazon, respondem perguntas, fazem pesquisas e realizam chamadas de telefone acionadas apenas por comando de voz.




O que é um assistente virtual inteligente?

De forma simples, um assistente virtual é um programa de computador que auxilia uma pessoa em uma ou mais tarefas e é visto como uma criação “dotada de inteligência”, de acordo com Hugo Pinto, especialista e pesquisador em tecnologia e diretor da empresa Sentimonitor. No filme de terror Nós, do diretor Jordan Peele, por exemplo, os personagens fazem uso de seus dispositivos para acender as luzes na casa ou para ouvir músicas. Em geral, basta dar uma ordem para que a 'mágica' aconteça. “As funcionalidades mais comuns são agendamentos de compromissos e compreensão de sentenças simples em linguagem natural”, afirma Pinto.

Como funciona?

De acordo com Hugo Pinto, a maior parte dos assistentes virtuais têm um sistema de reconhecimento de fala e interpretação da linguagem, um segundo sistema que mapeia os comandos de procedimentos sobre dados e um terceiro que permite clarificar ordens e dar um feedback em linguagem natural via voz. Apesar da maioria estar presente em telefones portáteis, o dispositivo não interfere nas funcionalidades do assistente, que pode atuar tanto em um PC, quanto em um smartphone ou tablet.

Popularização dos assistentes de voz

Um dado apresentado na CES 2019, maior feira de tecnologia do mundo, que ocorre anualmente em Las Vegas, causou certa surpresa no público presente. De acordo com a pesquisa The Smart Audio Report, realizada pela consultoria Edison para a NPR, Rádio Pública Nacional americana, 8% dos americanos ganharam uma caixa de som inteligente de Natal em 2018.


Isso representa cerca de 25 milhões de pessoas, uma fatia de mercado de consumo que nenhuma empresa acharia ruim. Os números demonstram a tendência de popularização do produto no mundo inteiro, tendo em vista que o planeta costuma seguir os americanos quando se trata de espelhar os hábitos de uso de tecnologia.

Vantagens de um assistente virtual inteligente

Com um assistente virtual inteligente, você pode desempenhar diversas atividades que tomariam mais tempo sem essa ajuda, como, por exemplo, enviar mensagens de texto, conferir emails, ter acesso a diversos conteúdos online como críticas de filmes, receitas ou verificar clima, além de organizar seu dia criando alarmes ou lembretes. Vamos imaginar, por exemplo, a rotina de alguém que faz tudo com seu assistente.

Essa pessoa acorda e dá a ordem para que uma mensagem seja enviada a seu chefe dizendo que chegará atrasado. Em seguida, pede para que seja pesquisado o melhor caminho e os meios de transportes mais rápidos, além de criar um alarme para tomar seus remédios na hora do almoço e um lembrete para não se esquecer de dar parabéns a uma amiga. Tudo isso apenas com o uso da linguagem oral e ações internas do assistente, sem que fosse preciso que a pessoa perdesse tempo executando cada uma dessas atividades manualmente.

Assistentes de voz mais conhecidos

Lançado em 2011, o assistente de voz mais conhecido dos brasileiros é a Siri, disponível para iPhone, iPad, MacBooks, Apple Watch e Apple TV e que se tornou popular no Brasil após a atualização do IOS 5, que trouxe a versão em língua portuguesa.

Já nos Estados Unidos e Europa, os assistentes de voz já existem não mais inseridos somente nos smartphones, mas em formatos de caixa de som, como o Google Echo, a primeira caixa de som inteligente, lançada pela Amazon no fim de 2014. Home, a caixa de som inteligente do Google tem previsão para chegar Brasil em 2019. Para completar, em recente entrevista para a revista 'Época', o presidente da Amazon, Alex Szapiro, diz que a empresa tem planos de lançar a Alexa, também uma assistente de voz em forma de caixa de som, no Brasil até o fim deste ano.

Qual assistente virtual escolher?

Não é possível ainda destacar qual das marcas oferecem as melhores funções como assistente de voz. “Mas de todo modo, no momento, a tendência é apontarmos o Home, do Google, como aquele que vai sair na frente. Afinal, o Google é uma espécie de oráculo moderno. E se a proposta dos assistentes de voz é a interação, as buscas coletivas através da palavra falada, isso parece combinar mais com um sistema de busca”, aposta Pierre Cortois, engenheiro de telecomunicações da empresa Altim.


Marco de Cardoso, coordenador da Pós-Graduação em Mídias Digitais e Interativas no SENAC/RJ relembra entretanto que Nokia era a marca mais querida de celulares quando eles chegaram ao mercado. “Atualmente a marca finlandesa não emplacou em smartphones”. Portanto, no quesito popularidade, será preciso mesmo esperar até que os assistentes de voz emplaquem como um produto popular para poder classificá-los e apontar os mais adequados para diferentes fins. O tempo será a voz da razão.


Foto: © Michael Wapp - 123RF.com

Veja também

Este documento, intitulado 'Assistente virtual: entenda como funciona essa tecnologia', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.