2
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Os polêmicos apps para espionar um celular

Espionar o telefone de outras pessoa é crime na maioria dos lugares e a confiança é um dos pilares de qualquer relacionamento amoroso. Por isso, o CCM não pretende mostrar como espionar o celular de seu parceiro ou parceira, mas ajudá-lo a garantir sua segurança contra tentativas desse tipo por parte de qualquer pessoa.




O direito à privacidade é um dos direitos fundamentais do ser humano. Assim, nessa dica vamos dar alguns conselhos básicos para que você seja capaz de evitar que seu parceiro ou qualquer outro indivíduo, conhecido ou não, possa espionar o seu aparelho de celular, acessando conversas, ligações e aplicativos sem seu consentimento.

Aplicativos espiões: saiba identificá-los

Existem vários aplicativos criados especialmente para pessoas que não conseguem domar seu ciúme e espionam um parceiro ou outras pessoas próximas. Entre os mais conhecidos estão iSpyoo, Couple Tracker, Find my Phone e Hoverwatch. Para funcionar, esses apps devem estar instalados no telefone da vítima, ou seja, exigem que o agressor tenha acesso ao dispositivo. Programas dessa natureza permite ler todo tipo de mensagem, localizar o aparelho via GPS, além de ver fotos, registro de chamadas e outros dados pessoais.

Em primeiro lugar, é importante descobrir se esses aplicativos ou outros softwares que você não conhece e não lembra de ter instalado estão na memória do seu celular. Em um Android, abra o app da Play Store e aperte o Menu (ícone de listras horizontais no canto superior esquerdo). Depois, vá em Meus apps e jogos e na aba Instalados.

Ali, estará a lista de todos os programas no seu celular. Se encontrar alguns desses listados acima ou qualquer outro software que você não reconheça e pareça suspeito, exclua. Para fazer isso, basta clicar sobre o seu nome na lista e, na janela seguinte, selecionar Desinstalar. Em smartphones iOS, o caminho é praticamente o mesmo.

No entanto, certos aplicativos de espionagem mais sofisticados são instalados fora das lojas oficiais, na raiz do sistema. Para esses casos, você pode utilizar um aplicativo como o EX File Manager, que encontra todos os arquivos que estão escondidos no seu aparelho.

Melhor prevenir do que remediar

O melhor recurso é sempre a prevenção. Se você cuidar bem do seu celular, será capaz de evitar (ou pelo menos reduzir) as chances de que seu parceiro ou familiar espione o aparelho. O ideal é nunca perder seu telefone de vista. Se for necessário, o melhor é que você desligue ou coloque o aparelho em modo avião.

Também recomendamos desligar Wi-Fi e Bluetooth sempre que não for utilizar o smartphone já que alguns métodos sofisticados de espionagem eletrônica empregam essas redes. Outro bom hábito contra espiões é formatar o aparelho periodicamente. Dessa forma, você reduz os riscos de espionagem e ainda aumenta a velocidade do celular. Se optar por uma restauração, lembre-se de fazer backup de arquivos, como fotos e conversas.

Senhas difíceis

Se seu parceiro quer espionar seu telefone, o mais provável é que ele ou ela aproveite um descuido para pegá-lo e instalar apps ocultos para abrirão as portas para WhatsApp, Facebook, localização e muito mais. Usar senhas complexas e alterá-la de tempos em tempos não é um recurso infalível, mas ajuda a proteger o aparelho.

Não deixe de alternar entre maiúsculas e minúsculas e usar símbolos, letras e números combinados. Existem serviços gratuitos, como o RandomKeygen que gera senhas muito complexas com apenas um clique. Para senhas numéricas, evite sequências fáceis, como sua data de nascimento.

Caso você use um padrão para desbloquear o celular, dê preferência a sequências elaboradas, que não sejam fáceis de decorar para quem está vendo de fora. Para enfrentar um 'espião' mais atento, não deixe de limpar a tela do celular, pois a gordura dos dedos deixa um rastro que pode permitir a identificação do padrão.

Por último, se o seu aparelho permitir que você combine dois modos de verificação para desbloqueio, não hesite em utilizá-los para redobrar a segurança e a dificuldade de acesso por parte de pessoas mal intencionadas.

Sessões do WhatsApp

Se você usa o WhatsApp Web, é possível que seu parceiro esteja espionando suas mensagens através dele. Por isso, uma recomendação é fechar as sessões abertas no desktop toda vez que terminar de usá-la. Para isso, abra o app no seu celular, clique no ícone de três pontinhos no canto superior direito e depois em WhatsApp Web. Ali, o programa informa as sessões em aberto. Para fechá-las, selecione Sair de todas as sessões? e confirme em Sair.

Proteger seus aplicativos

Além de seguir os conselhos anteriores, você tem à disposição vários aplicativos que permitem exigir um padrão de desbloqueio para acessar apps como WhatsApp, Instagram ou outro programa em que haja informações e conversas pessoais que mais ninguém deveria ter acesso. Um dos melhores é o AppLock, capaz de colocar senhas ou mesmo exigir sua digital para acessar determinados softwares.

Foto: © Brian Jackson - 123RF.com

Veja também

Este documento, intitulado 'Os polêmicos apps para espionar um celular', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

0 Comentário