1
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Facebook vira Meta: significado e principais mudanças

O Facebook mudou, recentemente, seu nome para Meta, deixando o nome da rede social inalterado, no entanto. Neste artigo, veja por que o Facebook fez o rebranding e o que mudará para os usuários a partir de agora.

O que significa Meta, o novo nome do Facebook?

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, anunciou a mudança de nome em 28 de outubro de 2021, durante o evento Facebook Connect 2021. De acordo com ele, a ideia do nome veio do romance "Snow Crash”, do escritor de ficção científica americano Neal Stephenson.

No livro, o mundo do futuro é apresentado como uma corporação controlada por grandes organizações e unida por um espaço tridimensional virtual comum. O romance, que já teve grande influência na cultura digital - por exemplo, o termo "avatar" se popularizou principalmente graças a este livro - também predeterminou os conceitos de muitos modelos experimentais de realidade virtual.

Os preparativos para a reformulação da marca foram segredo por seis meses. Mas Zuckerberg disse que a necessidade de mudar o nome da empresa já estava no ar há algum tempo:

Acho que houve muita confusão e constrangimento porque a marca da empresa também era a marca de um dos aplicativos de mídia social (traduzido de https://www.theverge.com).

Como será o Meta?

A empresa planeja investir até US $ 10 bilhões na criação de um novo modelo de realidade somente neste ano, mas não há muitas informações concretas sobre como será esse novo espaço. O que se sabe, no momento, é que será introduzido um sistema unificado de contas (representado por avatares virtuais) que pode ser usado para todos os aplicativos sociais da empresa e dispositivos suportados.

A nova experiência oferecida pela Meta é chamada Horizon Home. Um espaço virtual em que os usuários podem se encontrar, assistir a vídeos e jogar jogos multiplayer juntos, graças ao Oculus Quest 2, um fone de ouvido de realidade virtual desenvolvido pela Oculus VR.

O novo Metaverso que Zuckerberg concebeu para o futuro de sua empresa provavelmente será baseado não apenas no Horizon Home, mas também em outros espaços virtuais da Oculus, como Horizon Workrooms e Horizon Venues, além de disponibilizar para seus usuários também aplicativos de terceiros, incluindo Dropbox e Slack.

Oculus Quest 2: quais são suas características?

Este novo visualizador, apresentado em setembro de 2020 na conferência Facebook Connect, é equipado com 4 câmeras que ajudam o usuário a navegar no espaço. O capacete funciona com um chip Qualcomm Snapdragon XR2 e tem 6 GB de RAM e uma tela LCD de resolução de 2K por olho. O Oculus Quest 2 permite que você jogue videogames compatíveis em um espaço tridimensional, bem como trabalhe em aplicativos individuais, incluindo a colaboração com outros usuários com hardware semelhante. Além do acesso à internet, também requer uma conta no Facebook e um smartphone com o aplicativo Oculus gratuito.

Meta Facebook: O que a crítica diz?

O Facebook tem sido criticado repetidamente nos últimos anos pelo possível uso indevido de informações pessoais de titulares de contas de mídia social e pelo vazamento de dados. De acordo com Zuckerberg, a mudança de nome não tem nada a ver com as informações negativas que cercam a marca Facebook.

Mark Zuckerberg imaginou um Metaverso como um mundo virtual compartilhado e confiável (...) onde as pessoas podem jogar jogos virtuais, participar de shows virtuais, fazer compras online, coletar arte virtual, comunicar-se por meio de avatares e trabalhar juntas em espaços de trabalho virtuais , resumo de Meta do colunista do New York Times se perguntando se tudo se tornará realidade...

É impossível dizer com certeza, mas, pessoalmente, sou cético quanto ao Facebook - aquela máquina burocrática pesada cujos maiores resultados na última década foram principalmente na compra de aplicativos concorrentes ou na cópia de suas funcionalidades, em vez de desenvolver as suas próprias ideias dentro da empresa - irá criar um excitante universo digital no qual as pessoas vão querer realmente passar o seu tempo . The Guardian observa: « A página da Wikipedia" Criticism of Facebook "tem uma lista de conteúdo assustadoramente longo, incluindo rumores sobre evasão fiscal e violação de direitos autorais, para traumatizar seus funcionários e permitir a publicação de conteúdo que nega vários genocídios. O fundador Mark Zuckerberg e sua empresa têm se empenhado em tentar renovar sua imagem, principalmente depois do escândalo da plataforma Cambridge Analytica .

Uma pesquisa pública conduzida nos EUA pelo Morning Consult mostra que 68% dos participantes adultos disseram que não estavam interessados ​​em usar o Zuckerberg Metaverso, pelo menos até o que sabem até agora sobre o projeto.

Ao mesmo tempo, 25% dos adultos participantes da pesquisa disseram ter uma visão positiva do Meta, enquanto 40% expressaram uma opinião negativa (cerca de um terço, 34%, disseram não ter opiniões). 56% da chamada Geração Z (os nascidos entre 1997 e 2012) disseram não ter interesse no projeto, enquanto os 44% restantes manifestaram interesse no Metaverso. Nem é preciso dizer que a empresa sob a liderança de Zuckerberg tem como objetivo principal despertar a simpatia e o interesse dos jovens, que estão entrando no mundo da tecnologia digital cada vez mais rapidamente.

Foto: © Lucca Samarco - Pexels

Veja também
Este documento, intitulado 'Facebook vira Meta: significado e principais mudanças', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

Assine nossa newsletter!

Receba toda semana o melhor conteúdo

Assine nossa newsletter!