Criar e rentabilizar um livro eletrônico: conteúdo e forma

Faça uma pergunta
Se você é um empresário Web 2.0 ou um editor de sites web, você já deve ter pensado em rentabilizar os seus conhecimentos na Internet, fora das colunas do seu blog e/ou site da empresa. Se você gosta de economia, maquete, ou Reiki, uma das maneiras mais originais de rentabilizar a sua contribuição é a criação de um e-livro. Ao compilar e estruturar os seus conteúdos, análises e aconselhamentos e, completando algumas atualizações, você pode criar, facilmente, um documento eletrônico com um valor comercial. Então, por onde começar?


Produzir e fazer render um e-book

A rentabilização de um e-livro deve ser identificada como uma vantagem da Internet,seja porque você edita um site que venha a ser uma autoridade no campo, seja porque é um contribuinte famoso. O primeiro elemento é crucial, já que o site será o local principal do download do produto final. A autoridade do site ou do autor (a história e a relevância do conteúdo) são as necessidades práticas (com base no conteúdo já existente) e comerciais (credibilidade do autor).

O conteúdo

Alguns temas são naturalmente mais vendedores do que outros: finanças, administração, marketing, desenvolvimento pessoal, etc. O produto final deve oferecer conteúdos exclusivos orientados para o aconselhamento personalizado, deve disponibilizar a informação em perspectiva, e deve contar com vários tipos de referências de autoridade (link para sites oficiais, tabelas, sondagens, prova pericial, opinião da comunidade, etc.).

Serpa preciso proceder por etapas:

Ângulo do documento eletrônico: delimitar o tópico. Ele não deve ser nem muito geral, nem muito específico. Identificar os e-livros concorrentes publicados anteriormente, para se diferenciar. Também é importante destacar-se dos conteúdos gratuitos disponíveis.

Redação de um editorial (tom, estilo, destino, duração de artigos/capítulos). Você deve garantr um produto final consistente.

Identificar e compilar os artigos postados por você, em relação ao assunto. (O número de conteúdos já disponíveis determina a rentabilidade do e-livro, se você não tiver muito tempo)

Planejamento e transferência do conteúdo existente conforme o planejamento.

Atualização do conteúdo disponível (ex: dados criptografados) para adicionar o conteúdo que falta, conforme o planejado. O conteúdo que você adicionar pode servir para alimentar o seu blog e para evitar a sobrecarga de trabalho.

Escolher um título suficientemente forte e sugestivo Ex: 100 dicas para.... Como ganhar.... ? . O título é o primeiro critério visual de compromisso dos seus clientes potenciais.

A forma

A versão final do e-livro deverá respeitar um conjunto de critérios de formatação (relacionados à capacidade de leitura dos formatos digitais) e incluirá, principalmente: um gráfismo coerente (tipos de fonte, espaço entre as linhas, tamanho dos títulos, cabeçalhos); um resumo e/ou sumário (ou ambos). Saiba que o resumo poderá ser utilizado como um incentivo; capítulos claramente delimitados, que correspondam ao resumo; ilustrações, tabelas, notas de rodapé (para fontes fidedignas); a primeira página (equivalente à cobertura) deve ser muito bem trabalhada; uma ou duas leituras (pelo menos uma revisão por um terceiro) serão indispensáveis.

Qual formato escolher

O [/faq/1118-arquivo-pdf formato PDF é o mais adaptado à leitura no PC. Tradicionalmente, os e-livros criados por pequenas editoras são publicados no formato PDF (veja transformar um arquivo Word (.doc) em PDF). Este formato foi desenvolvido para ser lido pelo Acrobat Reader, que é compatível com o Mac, Windows e Linux. Ele pode ser lido em suportes que proporcionam um conforto de leitura ideal (ex: modo tela cheia), mas não convém à maioria dos dispositivos móveis.

Outros formatos proprietários: adaptados aos terminais móveis como o E-reader que é um formato que funciona e se adapta bem às plataformas móveis (iPhone, Android, Palm). Entre os outros tipos de formatos adaptados às plataformas móveis: AZW Amazon, MOBI MobiPocket, LIT Microsoft, PNPd Palm eReader e BBeB Sony.

Epub é um formato aberto multi-plataformas e novo padrão para os livros eletrônicos, elogiado pelo International Digital Publishing Forum (IDPF). Este formato foi desenvolvido para um layout ideal, independentemente dos meios de reprodução. Diferentes aplicações permitem criar arquivos ePub a partir de outros formatos (incluindo PDF), como o software de Calibre.

A escolha do formato depende do seu público-alvo (público em geral, usuários móveis, etc), sabendo que a escolha do formato PDF oferece maior flexibilidade, se você quiser divulgar o seu e-livro em vários terminais.

Veja a nossa segunda parte Rentabilizar e promover um e-livro

Foto: © Pixabay.