6 golpes comuns no Instagram e como evitá-los

O Instagram é uma rede social bastante usada por fraudadores e hackers, que aplicam cada vez mais golpes nos usuários do app. Grande parte dos esquemas usam perfis falsos para entrar em contato com a possível vítima, mas há também o phishing, que rouba informações da pessoa usando links falsos. Veja quais são os golpes mais comuns e como se proteger deles.

É cada vez maior o número de pessoas vítimas de golpes nas redes sociais, especialmente no Instagram. Cada vez mais espertos, os golpistas estão usando novas técnicas para roubar dados pessoais, bancários ou invadir o perfil de alguém. Conheça, a seguir, os golpes mais comuns no Instagram e como evitá-los!

1. Golpe da verificação

Este golpe do Instagram consiste em enviar e-mails ou mensagens no Direct dizendo que alguém não autorizado tentou fazer login na conta. A mensagem inclui um link de redefinição de senha, que direciona o usuário a uma página falsa para coletar dados de acesso da vítima. Em outros casos, os golpistas enviam mensagens dizendo que o usuário violou os direitos autorais e, por isso, precisaria fazer a nova verificação.

Há, ainda, uma tentativa de golpe que promete dar o selo de conta verificada no Instagram em troca da senha de acesso à rede social. A partir disso, os criminosos hackeavam a conta da vítima.

Importante: o processo de requisição de conta verificada no Instagram pode ser acessado apenas por meio das configurações da rede social. Ali, o usuário preenche nome de usuário, nome completo e uma cópia de um documento oficial com foto, como carteira de motorista ou identidade. A rede social não pede senhas para fornecer o selo azul. Se receber um link desconhecido como esse, não entre!

2. Porn bots

Muito comum no Instagram, o golpe dos porn bots (robôs pornô) atrai usuários para sites perigosos usando linguagem pornográfica e promessas de encontros nos comentários. Comandados por sistemas automatizados, os bots consegue curtir e comentar automaticamente, dando a impressão de que a página é verdadeira.

O Catfish - termo que designa pessoas que criam perfis falsos na internet para enganar usuários emocionalmente - também é bastante comum. Por meio de perfis com fotos atraentes, os criminosos atraem as vítimas e começam uma relação falsa para pedir dinheiro.

As contas usam o Linktree e o Bit.ly para distribuir links para sites perigosos. Para não cair no golpe, não abra esses perfis e, principalmente, não clique nos links que eles trazem na BIO. Além disso, nunca faça transferências de dinheiro a pessoas que você não conhece.

3. Ofertas de trabalho falsas

É comum que recrutadores abordem candidatos em redes sociais, sobretudo no LinkedIn, e peçam currículos. Feito isso, eles enviam mensagens no Instagram anunciando ofertas de emprego falsas para obter dados pessoais de maneira rápida e sem levantar suspeitas.

Para não cair no golpe, verifique sempre as páginas oficiais da empresa mencionada e confirme a oferta dos cargos listados. Opte sempre pelo canal oficial de envio de currículos, que geralmente é o site da empresa.

4. Sorteios falsos

Existem muitos sorteios no Instagram para aumentar o número de seguidores e o engajamento em perfis de empresas. Por isso mesmo, os golpistas se aproveitam dessa atividade para coletar informações pessoais, copiando o perfil de uma marca real e hospedando uma oferta falsa.

Depois de receberem respostas suficientes, os criminosos selecionam os "vencedores" do golpe. Então, entram em contato e pedem nome, e-mail, telefone e outras informações que podem ser usadas para roubar a identidade das vítimas.

Para não cair neste golpe, antes de participar de uma promoção, verifique se ela está hospedada nos canais oficiais da loja. Além disso, sempre desconfie de pedidos de dados muito extensos.

5. Compra e venda de seguidores

Cada vez mais, há usuários tentando se tornar influencers no Instagram. Por isso mesmo, criminosos prometem seguidores baratos ou amostras gratuitas do serviço em troca de informações de login no Instagram.

Em alguns casos, os dados do cartão de crédito são solicitados para “processar a compra e prosseguir”. Assim, além de ficar sujeito a perder o acesso ao perfil, o usuário também pode sofrer prejuízos financeiros.

Para fugir deste golpe, não compre seguidores no Instagram - a prática é proibida pela rede social e não traz melhorias para o engajamento do perfil.

6. Golpe do falso patrocínio

É muito comum que haja parcerias e patrocínios a influenciadores nas redes sociais, mas há golpistas que se aproveitam disso para promover golpes disfarçados de oportunidade de patrocínio.

Neles, os golpistas abordam o influencer com uma proposta de parceria e pedem que ele pague por fretes caríssimos de supostos produtos gratuitos.

Para fugir dessa, tenha em mente que parcerias legítimas não exigem cobranças ou pagamento por parte do influenciador.

Foto: © Cristian Dina - Pexels

Este documento, intitulado '6 golpes comuns no Instagram e como evitá-los', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!