Coloca na norma culta padrao

Fechado
Gabriela_9656 Posts 1 Data de inscrição terça 4 de abril de 2023 Status Membro Última visita terça 4 de abril de 2023 - 4 abr 2023 às 19:41
C0Y073 Posts 352 Data de inscrição sábado 24 de agosto de 2013 Status Contribuinte Última visita 7 de junho de 2023 - 7 jun 2023 às 22:24

coloca na normal culta padrao
 

A poesia, ela traz consigo esse caráter assim meio de, como é que eu vou dizer? uma coisa meio masoquista. Você se dedicar dez anos a vender banana, montar uma banca para vender ba- nana ou repolho, você vai ganhar muito mais do que fazendo poesia. A poesia não te dá nada em troca. Chego, às vezes, a suspeitar que os poetas, os verdadeiros poetas, são uma espécie de erro na programação genética. Aquele produto que saiu com falha, assim, entre dez mil sapatos um sapato saiu meio torto. É aquele sapato que tem consciência da linguagem, porque só o torto é que sabe o que é o direito. Então, o poeta seria, mais ou menos, um ser dotado de erro, e daí essa tradição de margi- nalidade, essa tradição moderna, romântica, do século XIX pra cá, do poeta como marginal, do poeta como bandido, do poeta como banido, perseguido, enfim, em condições, digamos, so- cialmente adversas, negativas

1 Respostas

C0Y073 Posts 352 Data de inscrição sábado 24 de agosto de 2013 Status Contribuinte Última visita 7 de junho de 2023 498
7 jun 2023 às 22:24

A poesia carrega consigo um caráter peculiar, quase diria masoquista. Enquanto dedicar-se por uma década a vender frutas ou legumes em uma banca traz recompensas materiais, a poesia não oferece nada em troca. Às vezes, suspeito que os verdadeiros poetas sejam uma espécie de falha na programação genética. São como aquele sapato torto em meio a dez mil perfeitos, o único que compreende o que é a retidão. O poeta, então, é um ser dotado de imperfeição, o que explica a tradição marginal e romântica, desde o século XIX, do poeta como excluído, marginalizado e perseguido, enfrentando adversidades sociais e condições negativas.

Eu tentei, espero que ajude.


0

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!
Junte-se à comunidade