Qual o uso da inteligência artificial para a empresa

Faça uma pergunta
Conhecida há décadas, a inteligência artificial não é uma tecnologia inovadora. Combinada com o crescimento do Big Data, ela oferece novas oportunidades para empresas. O aprendizado automático (machine learning) pode automatizar ações através da análise de dados e pode se aplicar a áreas como o e-commerce, o relacionamento com o cliente, a segurança ou a saúde.


O machine learning (aprendizado automático) refere-se a um sistema de inteligência artificial baseado na aprendizagem e no raciocínio. Já utilizado em muitas aplicações, o aprendizado automático é usado diariamente sem que o percebamos necessariamente: os sistemas de reconhecimento de voz do Google ou da Apple fazem parte disso.

Como funciona uma ferramenta de machine learning

Os mecanismos de um dispositivo de aprendizagem de máquinas são relativamente complexos, mas podem ser explicados pelo princípio de aprendizagem pelo exemplo. A enorme coleta de dados (Big Data) serve para "alimentar" o algoritmo do learning machine. A máquina não precisa ter sido programada de forma explícita previamente para realizar uma tarefa. Ela trabalha de forma autônoma, isto é, ela analisa os dados, estabelece correlações entre eles e pode automatizar as ações de acordo com os resultados obtidos.

Para que tipo de empresa é usada a inteligência artificial

O princípio da aprendizagem automático é potencialmente aplicável a qualquer tipo de empresa. A coleta de dados e a análise preditiva podem ser úteis independentemente do tamanho do negócio e da indústria para aumentar a capacidade de resposta e aumentar os lucros. Para começar, basta ter profissionais de inteligência artificial e ter em mente que a assistência humana sempre será necessária para ajudar o robô a melhorar.

Exemplos de uso e vantagens do machine learning

Relacionamento com o cliente

Os chatbots são algumas das aplicações mais conhecidas do machine learning. Esses assistentes virtuais são robôs, mas podem conversar com um humano através de cenários pré-estabelecidos e a análise preditiva de dados. Os chatbots não substituem necessariamente os conselheiros humanos, mas oferecem muitas vantagens em matéria de relacionamento com o cliente:

Capacidade de resposta graças a uma presença fora do horário de trabalho;

Economia de tempo ao responder problemas simples;

Melhoria contínua graças à análise de dados e da semântica: quanto mais o chatbot interage, mais suas análises melhoram.

Além disso, o cliente não precisa passar por outro aplicativo que ele vai precisar baixar e instalar. Ele pode encontrar respostas pelo site da empresa ou no Facebook Messenger que propõe a programação de chatbots.

Recomendação de produtos

Outra aplicação do aprendizado automático no e-commerce é a recomendação personalizada baseada nas preferências de cada cliente. Em uma loja física, os vendedores podem antecipar os desejos dos seus clientes mais fiéis porque eles os conhecem bem. Na venda online, os algoritmos do machine learning podem propor o produto certo para cada cliente depois de agregar uma enorme quantidade de dados (comportamento de clientes, histórico de compras, tendências). Este aplicativo de inteligência artificial ajuda a orientar melhor os clientes, obter um tráfego qualificado e, potencialmente, aumentar as vendas. Isso também funciona para lojas físicas que recebem um grande número de clientes.

Segurança Cibernética

Graças à sua capacidade de analisar grandes dados em um tempo limitado, os algoritmos de aprendizado automático são capazes de identificar ameaças mais rapidamente do que o ser humano, mesmo que elas sejam novas ou desconhecidas. Para obter uma detecção de ameaça ideal, o emprego de um único algoritmo não é suficiente; é necessário usar vários algoritmos diferentes, cada um especializado em uma família de malwares.

Diagnóstico médico

Embora a consulta de um médico ainda seja necessária hoje em dia, o aprendizado automático pode ajudar a estabelecer diagnósticos médicos precisos, levando em consideração ensaios clínicos, estudos, pesquisas e colocando-os em relação aos dados de cada paciente. Mais uma vez, é a análise de milhares de dados pela máquina que tira proveito do ser humano como o Watson, a inteligência artificial da IBM que encontrou tratamentos desconhecidos para profissionais de saúde. Um chatbot também pode ser capaz de analisar os sintomas e responder às perguntas de um usuário sobre sua saúde.

Exemplo de ferramentas

Programação de Chatbots no Facebook Messenger;
A inteligência artificial médica MedWhat;
Google DeepMind.

Saiba mais

Como usar um chatbot.

Foto: © Pixabay.